05/03/2018

Rosa Luxemburgo: a Rosa que falava e lutava pelos diritos das mulheres

“As rosas não falam”. Para Cartola dizer isto, ele provavelmente, não conhecia Rosa Luxemburgo. Seguindo a série de posts especiais sobre o Dia da Mulher, lembramos esta que é considerada uma das primeiras feministas e admirada por caras como Lênin e Trotsky

Rosa falava bastante e com bastante eloquência a favor dos trabalhadores e mulheres em especial, fato que a levava a ser presa rotineiramente. Na maioria das vezes, nem acusação havia. Ela era simplesmente tirada de circulação como “prevenção” diante de tanto furor social. Luxemburgo acreditava que a mulher só alcançaria a completa libertação através de uma ampla e profunda revolução social e dedicou a sua vida a isso. Não entendia, por exemplo, por que durante o inverno era o homem que ia cortar lenha enquanto a mulher cozinhava a sopa ou saía para ordenhar a vaca. “Eles não sabem que entre índios brasileiros é a mulher que corta a lenha, e que na África é o homem que ordenha a vaca?”, perguntava.  Era de fato uma mulher perigosa porque, como escreveu o jornalista americano Nicholas Kristof, o maior perigo para a opinião consagrada não são bombas sendo lançadas, mas mulheres lendo livros.

No dia 15 de janeiro de 1919, semanas depois de deixar mais uma vez a prisão, foi sequestrada, torturada e assassinada por radicais de extrema direita.

Ao saber de seu óbito, Trotsky escreveu: “Desde o primeiro dia da revolução, não, desde a primeira hora da revolução, Rosa Luxemburgo lançou uma campanha contra o machismo e contra o patriotismo em nome da independência do proletariado e da internacionalização da revolução”.

No ano que vem, comemoram-se 100 anos de sua morte.

A Altbier Rosa, da Cervejaria Tito Bier, é uma homenagem à revolucionária polonesa.

Altbier é um dos raros estilos alemães de Ale. A Rosa é uma versão mais leve deste clássico estilo.  Tem coloração âmbar, além de notas de caramelo e biscoito contrabalanceadas pelo amargor de intensidade média, herbal e levemente picante dos lúpulos Magnum e Saaz.

Passando do copo para as unhas, o esmalte Amanhecer foi o escolhido desta semana por ser rosa, para harmonizar com a temática. O tom claro suave passa a ideia de calmaria e delicadeza. Ele é da Colorama e tem acabamento cremoso.


Tags: , , , , ,


Posts relacionados:

Moda e ativismo: Chanel não usará mais peles de animais e couros exóticos

Tudo o que envolve a supersofisticada Chanel é notícia no mundo todo e tem repercussões gigantescas. Na última semana, a grife francesa anunciou que não vai mais usar peles de animais e couros exóticos (leia-se crocodilo, cobra, lagarto e arraia) em suas roupas e acessórios. A decisão da maior ícone da moda mundial acaba com […]

Furta-cor: o tom que está roubando as atenções também é par perfeito para uma West Coast IPA inglesa

Herança da trend dos unicórnios e sereias? Futurismo à la anos 1980? Tem um pouco dos dois no furta-cor, o tom que tem bombado de Nova York a Paris! 

Aberta a temporada de Imigração no M&E

Imigração? Aqui tá liberado, principalmente se vier cerveja boa na bagagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *